Ego, o vilão que nos limita.

Por Patwant kaur

Foto: Camila Muradas

 As pessoas adoram cultivar a vitimização, reclamação e viver na dor. Nosso ego a todo instante quer conforto. Queremos ser acolhidos, reconhecidos e mais que isso, queremos ser aceitos com as nossas convicções e verdades. Quando conseguirmos perceber essa realidade e o quanto costumamos repetir os mesmos comportamentos, acredito que um grande passo será dado em direção à nossa própria cura.

O ego é muito esperto e nos sabota o tempo todo. E é nesta pegadinha que nos tornamos vítimas de nós mesmos, pois deixamos de olhar para os fatos como eles realmente são. Engana-se quem pensa que o ego se resume em vaidades, pois ele pode ser muito mais sofisticado que isto!

Enquanto não tivermos um entendimento de como funciona o nosso próprio ego, estaremos acumulando lixo e não seremos capazes viver em nossa grandeza. Geralmente esperamos o reconhecimento alheio e agimos de forma vaidosa. Quando atuamos apenas pelo ego a nossa comunicação se torna fraca e não conseguimos expressar os sentimentos pelo coração.

Tornamo-nos superficiais e presos em nossas próprias convicções. Não existe ser humano sem ego. Acredito que uma dose dele pode ser até saudável. Mas o que ocorre com as pessoas não despertas para a consciência é que este vilão conduz o comportamento e as ações de maneira equivocada.

Caminhamos para um período de expansão da consciência humana. E em pleno processo de mudança, novas formas de convivência com o planeta e com o outro se tornam necessárias. As ações do ser desperto devem mostrar sabedoria. Quanto mais rápida for a decisão de começar uma faxina interna e não camuflar as dores com remédios e hábitos ruins, mais breve virá a cura e o despertar. Tarefa fácil? Não! Porém digna e necessária para aqueles que querem a experiência de uma vida plena.

O ego funciona como uma cortina de fumaça, a cortina que nos impede de agir pela consciência. É preciso boa vontade e coragem para abandonar as manhas desse vilão. A prática de ioga e meditação aceleram o processo de autoconhecimento e nos conectam com a nossa alma independente de religião. O entendimento do funcionamento da mente também pode ser um grande aliado. Compreendemos que o valor do ser humano deve vir de suas ações práticas e das qualidades do seu coração.

Sugestões de filmes relacionados ao tema:

https://www.youtube.com/watch?v=a-4bdi0LfVg&t=58s

https://www.youtube.com/watch?v=Bw9zSMsKcwk

Hits: 334

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: