Depressão – É preciso investigar para tratar

 

É impossível não falar de depressão no mundo contemporâneo. Considerada o ” o mal do século” pela Organização Mundial da Saúde, a depressão ainda é um desafio para os médicos e pacientes.

Essa doença tem assumido proporções assustadoras e levado milhões de pessoas aos consultórios médicos. Mas por que os índices estão aumentando tão rapidamente numa quantidade tão grande? O que está induzindo as pessoas a se sentirem depressivas?

As razões que levam uma pessoa a se tornar depressiva podem variar. Ao contrário do que normalmente se pensa, os fatores psicológicos e sociais, muitas vezes, são consequência e não causa da depressão. Vale ressaltar que o estresse e o estilo de vida podem influenciar no desenvolvimento da doença e potencializar quadros em pessoas que já tem uma predisposição a ela.

Esse transtorno psiquiátrico atinge pessoas de qualquer idade — embora seja mais frequente entre mulheres — e exige avaliação e tratamento com um profissional. O desânimo sem fim é fruto de desequilíbrios na bioquímica cerebral, como a diminuição na oferta de neurotransmissores como a serotonina, ligada à sensação de bem-estar.

Quando a pessoa já não consegue mais sentir prazer ou alegria pela vida é importante buscar ajuda especializada. E nesse sentido a responsabilidade dos médicos é grande, pois eles serão os únicos capazes de avaliar a história pessoal de cada pessoa antes de prescrever uma medicação ou indicar um tratamento. A recomendação dos organismos de saúde é que o paciente deve buscar informação correta, visitar mais de um profissional antes de aceitar um diagnóstico de uma doença tão séria.

Há uma preocupação grande por parte de pesquisadores nesse assunto pela forma que a doença está sendo diagnosticada pelos médicos. As pesquisas demonstram que, em média, 50% das pessoas que chegam à rede básica de saúde com sintomas de depressão não recebem diagnóstico e tratamento corretos.

No último relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão se situa em quarto lugar entre as principais causas de ônus entre todas as doenças, e as perspectivas são ainda mais sombrias. Se a incidência da doença persistir, até 2020 ela estará em segundo lugar perdendo em números apenas para a doença isquêmica cardíaca.

Artigo: Patwant Kaur

Foto: Camila Muradas

 

Hits: 147

One Reply to “Depressão – É preciso investigar para tratar”

  1. Uau! Que foto Linda! Parabéns pelo texto e pela Fotografia!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: